Buscar
  • Sistema do Perito

Cresce a taxa de crimes contra negros


Hoje, dia 20 de novembro é comemorado o Dia da Consciência Negra. Mas, você sabe o que é isso?


Consciência Negra é uma expressão que designa a percepção histórica e cultural que os negros, de qualquer lugar do mundo, que professem qualquer religião, de qualquer situação socioeconômica, têm de si mesmos.

Ela também representa a luta dos negros contra a discriminação racial e a desigualdade social.


O Dia da Consciência Negra é lembrado e comemorado em todo o nosso país. A data foi criada em 2003 como efeméride incluída no calendário escolar, até ser oficialmente instituída em âmbito nacional pela Lei nº 12.519 de 10 de novembro de 2011. É feriado nos Estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Mato Grosso, Rio de Janeiro e Maranhão.

Em São Paulo não é feriado estadual, mas legislações municipais determinam o feriado em mais de 100 cidades, entre elas, a capital paulista.

Nos demais Estados Brasileiros, inclusive em Santa Catarina, não é considerado feriado em nenhuma cidade.


De acordo com alguns especialistas no combate ao preconceito, isso pode, sim, ser tomado como uma forma de racismo, uma dificuldade de se rememorar um tempo histórico e uma luta pela liberdade e independência dos negros que foram oprimidos e renegados a uma situação sub-humana.


A data foi escolhida por ter sido o dia da morte de Zumbi dos Palmares, que lutou contra a escravidão no nordeste brasileiro.

A celebração tem por objetivo nos lembrar a importância que os negros tiveram na nossa história e na construção da nossa identidade como povo brasileiro, único, mas de muitas raças, cores e credos. Em casos extremos, que não são exceção, nos esquecemos que aqueles que são diferentes são tão (ou mais) humanos que nós. Incluindo os negros.

Mas nós esquecemos constantemente disso. Uma prova? A taxa de crimes contra negros cresce no mundo todo.


Aqui no Brasil, segundo a Atlas da Violência 2020, de 2008 a 2018, a taxa de homicídios de negros cresceu 11,5%, enquanto a de não negros (brancos, amarelos e indígenas) caiu 12%. Os negros somam 75,9% dos brasileiros assassinados. Em 2018, 4.519 mulheres foram assassinadas no Brasil, 68% delas são negras. Esses dados demonstram que para a mulher negra, há uma tripla vulnerabilidade: de gênero, racial e de classe.


Segundo o FBI, os crimes de ódio cresceram 17% e é o terceiro ano consecutivo em que há aumento neste tipo de crime. Os principais alvos? Negros.


E estes dados são semelhantes no mundo todo. O que é assustador.


Então, não adianta um dia de luta. A nossa luta deve ser todos os dias. Pela paz, pela igualdade e pelos direitos assegurados a qualquer pessoa. Não importando sua cor, ascendência, religião, opção ou orientação sexual, suas crenças, condições físicas e intelectuais. Nada, o que deveria importar é a humanidade em cada um e o respeito mútuo. Se alcançarmos isso entre nós, humanos, estenderemos essa “nova ordem” para tudo: para os animais, plantas, para o mundo em que vivemos. Nós, aqui do Sistema do Perito, lutaremos ao seu lado, pelo seu direito e pela promoção da justiça, sempre!

Algumas datas importantes no mundo:

  • Dia 05 de dezembro de 1824: A Constituição proíbe negros e leprosos de frequentar escolas públicas no Brasil, um retrocesso na nossa história.


  • Dia 19 de novembro de 1890: Mais um retrocesso: Rui Barbosa manda queimar todos os papéis, livros de matrícula e registros fiscais relativos à escravidão existentes no Ministério da Fazenda.

  • Dia 16 de setembro de 1931: Fundada, em São Paulo, a Frente Negra Brasileira, primeira agremiação política composta por afrodescendentes.

  • Dia 10 de dezembro de 1948: Aprovada pela Organização das Nações Unidas (ONU) a Declaração Universal dos Direitos Humanos.


  • Dia 03 de julho de 1951: É aprovada a Lei Afonso Arinos (nº 1.390), estabelecendo a discriminação racial como contravenção penal (1951).


  • Dia 01 de dezembro de 1955: Rosa Parks se recusa frontalmente a ceder seu lugar no ônibus a um homem branco, com a emblemática frase: “Eu não deveria ter que me levantar.”


  • Dia 28 de Agosto de 1963: Acontece a Primeira Marcha de Negros sobre Washington (EUA), em favor dos direitos civis, que foi encerrada com o discurso “Eu tenho um sonho” de Martin Luther King.


  • Dia 04 de abril de 1968: Morre Marthin Luther King, ativista e Prêmio Nobel da Paz, assassinado minutos antes de uma marcha em favor dos direitos dos negros. Memphis/EUA.

  • Dia 10 de novembro de 1969: Um retrocesso na nossa história, o governo Médici proíbe a imprensa de publicar notícias sobre índios, Esquadrão da Morte, guerrilha, movimento negro e discriminação racial.


  • Dia 12 de setembro de 1977: Morre o líder sul-africano, Steve Biko, idealizador do movimento pela consciência negra na Cidade do Cabo/África do Sul.

  • Dia 15 de julho de 1984: Acontece a Primeira Conferência sobre a Mulher Negra nas Américas no Equador.

  • Dia 20 de dezembro de 1985: Lei nº 7.437/85 Estabelece como contravenção penal o tratamento discriminatório no mercado de trabalho, por motivo de raça/cor.


  • Dia 27 de Abril de 1994: Vitória de Nelson Mandela nas eleições da África do Sul. A data é considerada como o fim do apartheid.


  • Dia 31 de Agosto de 2001: Realizada a I Conferência Mundial contra o Racismo, a Discriminação Racial, a Xenofobia e Formas Correlatas de Intolerância em Durban/África do Sul.


  • Dia 24 de outubro 2005: Morre Rosa Parks, líder do Movimento dos Direitos Humanos.


  • Dia 24 de novembro de 2005: A Organização das Nações Unidas para Educação Ciência e Cultura (Unesco) reconhece o Samba do Recôncavo Baiano como Patrimônio da Humanidade.

  • Dia 23 de Agosto: Dia Internacional da Memória do Trafico Negreiro. A data, escolhida pela Organização das Nações Unidas (ONU), relembra a revolta acontecida em Santo Domingo no ano de 1791, e honra os homens e mulheres mortos que abriram caminho para que a escravidão a desumanização do negro tivessem um fim.


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

6 visualizações0 comentário