Buscar
  • Sistema do Perito

Perito em Fisioterapia, onde pode atuar?

A perícia nas áreas da saúde estão se abrindo cada vez mais. E umas possibilidades que estamos visualizando uma interessante expansão é para os fisioterapeutas.


É possível para estes profissionais atuarem, sim, como peritos.


Tudo começou por volta dos anos 2000, o fisioterapeuta Dr. José Ronaldo Veronesi Júnior, de Dourados/MS, elaborou um documento, respeitando as normas técnicas do INSS e da ABNT, endereçado à Justiça do Trabalho a pedido de sua paciente que, naquele momento, se encontrava afastada de suas atividades laborativas por conta de suas condições funcionais.


Este documento foi fundamental para que o juiz tomasse sua decisão ao final do processo e concedesse à paciente o seu direito de afastamento e pagamento de benefício.


Após o acontecido, o Dr. José Ronaldo foi convidado pelo juiz a realizar outras perícias técnicas, quando necessário. Desta forma, abriu-se precedente na justiça para que o fisioterapeuta atue, também, como auxiliar da justiça.


Quais são as funções do fisioterapeuta como perito judicial ou assistente técnico?

Primeiro, vamos explicar qual é diferença entre eles: o perito é nomeado pelo juiz para fornecer o seu parecer técnico sobre determinado assunto. Já o assistente técnico é contratado por uma das partes por meio do advogado de representação para auxiliá-lo no entendimento da questão jurídica, bem como para produzir provas, por meio de documentos semelhantes aos laudos periciais. Caberá ao juiz usar o laudo ou o parecer do assistente (até mesmo ambos) como base para sua decisão.


As atividades que abrangem o perito fisioterapeuta são: análise de fatos e situações estabelecidas em documentos apresentados à perícia. Observação eficiente em exames, vistorias e inspeções, investigações correlatas à determinadas relações com o processo em que atua.

Já na assistência técnica, cabe ao fisioterapeuta esclarecer dúvidas, levar ao entendimento geral e comprovação da queixa da parte contratante. O fisioterapeuta, com seus conhecimentos pode fazer testes anamneses e outros procedimentos que estiverem ao seu alcance para auxiliar o advogado a defender sua causa. O assistente técnico também pode acompanhar o perito em suas análises.


Em que áreas eu posso atuar como perito judicial ou assistente técnico fisioterapeuta?

Os campos de atuação são:


  • Área trabalhista;

  • Área Cível;

  • Área previdenciária;

  • DPVAT;

  • Seguradoras;

  • Consultorias;

  • Incapacidade causada por acidente e outros.


As ações trabalhistas são as mais recorrentes, neste caso, é mais comum que o fisioterapeuta atue como assistente técnico tanto do trabalhador quanto da empresa ré.


E, como eu organizo o meu trabalho como perito judicial ou assistente técnico fisioterapeuta?


Bem, isso é bem mais fácil!


Você pode contar com uma ferramenta que coloca todas as informações dos processos em que esteja trabalhando na palma da sua mão, em um dashboard simples e intuitivo.


no nosso site você conhece um pouco mais sobre o Sistema do Perito e pode, inclusive, solicitar uma demonstração grátis!

13 visualizações0 comentário